Notícias

Sexualidade é tema do segundo dia de palestras na Semana de Atenção à Mulher


07/03/2018 às 11:07:00



A tarde desta terça-feira, 6, foi de muita conversa e debate no segundo dia da Semana de Atenção à Mulher, com o tema “Desconstruindo mitos sobre a sexualidade”. A palestra, ministrada pela ginecologista e sexóloga Dra. Sheila Caldas Amado, foi promovida pela Clínica Onco Hematos em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, celebrado no dia 8 de março. O evento acontece até sexta-feira, 9, no auditório da clínica.

De acordo com a palestrante, a sexualidade feminina é um tema essencial para ser discutido entre as mulheres principalmente pela vergonha, medo e falta de informações e discussões sobre a sexualidade. “Estas questões acabam limitando muito o universo sexual das mulheres. A sexualidade é um tema que ninguém gosta de falar ou sentem vergonha de opinar pelo simples medo do que as outras pessoas vão pensar”, enfatizou.

Durante a palestra, a sexóloga falou sobre a diferença entre sexo e sexualidade, mostrando os diversos conceitos sobre o assunto e detalhando os principais mitos que as mulheres e a sociedade têm sobre o tema. “Alguns dos mitos com relação à sexualidade é que o homem tem mais desejo sexual que a mulher; que as mulheres precisam de ligação emocional para se relacionarem sexualmente; que elas não gostam de relação sexual casual; e também que as mulheres não iniciam o sexo. Esses e outros mitos chegam no meu consultório como algo comum, mas sabemos que esse pensamento já vem de um histórico sociocultural da sociedade em que a mulher sempre teve que se retrair e evitar expressar seus pensamentos e suas atitudes com relação à sexualidade. Infelizmente, o comportamento sexual ainda gera julgamento e preconceito na sociedade e é por isso que muitos mitos são tidos como verdades. Isso é muito relativo e precisa ser desmistificado”, explicou Sheila Amado. 

Segundo a ginecologista e sexóloga, existem diversos tipos de orgasmos. “O orgasmo ainda gera dúvida entre as mulheres, mas não há um único tipo de orgasmo. Cada mulher pode sentir um orgasmo diferente e se sentir estimulada por qualquer parte do corpo. Os principais tipos de orgasmo são o clitoridiano e o vaginal. Lembrando que o clitóris é o órgão de prazer da mulher e possui 8 mil fibras nervosas”, pontuou. 

A masturbação feminina, o sexo após a menopausa e a dificuldade e o medo de falar sobre sexo também foram discutidos durante o debate. Algumas dúvidas das participantes foram esclarecidas pela sexóloga, a exemplo da educação sexual dos pais para as crianças e jovens e da violência obstétrica.

A enfermeira da Onco Hematos, Milena Pinheiro, participou do debate e destacou a importância desse tema para as mulheres. “Achei uma iniciativa maravilhosa da Onco Hematos de fazer uma semana inteira de palestras para tirar dúvidas das mulheres e ainda deixar o debate aberto ao público. Acho que isso integra os pacientes com a equipe e a sociedade. A mulher em tratamento ou fora do tratamento é uma guerreira: somos mães, esposas, filhas, profissionais, donas de casa e também merecemos refletir e pensar mais em nós, no nosso próprio cuidado e lazer. Adorei a palestra de hoje e acho que essa semana promete muito com as palestras que ainda virão”, destacou.

Glaucia da Silva Barros participou da palestra a convite de uma paciente da clínica e adorou tirar suas dúvidas sobre sexualidade. “Eu gostei muito do tema. Foi bastante esclarecedor. Vim como convidada da paciente Lícia e me senti muito bem acolhida. Pretendo participar outros dias se eu tiver oportunidade”, ressaltou a convidada.

Programação

07/03 – 16h: O Direito da Mulher – Dra. Emylle Carvalho, advogada e membro da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da OAB.

08/03 – 15h: Consciência Corporal – Profa. Dra. Andreza Rabelo – fisioterapeuta especializada em Saúde da Mulher e doutora em Ciências da Saúde.

09/03 – 15h: Mulher com propósito de vida – consultora Cristina Sobral e a coach trainer Val Paixão.

A clínica Onco Hematos fica localizada na rua Itabaiana, nº 945, bairro São José.