Notícias

Oncologista palestra sobre prevenção ao Câncer de Mama


24/10/2017 às 21:22:00



Na manhã desta terça-feira, 24, o oncologista clínico da Onco Hematos, Nivaldo Vieira, participou de uma Tribuna Livre no Plenário da Câmara Municipal de Aracaju (CMA para falar sobre a ‘Importância da Prevenção do Câncer de Mama’. Na ocasião, o oncologista abordou as incidências e mortalidade do câncer nas mulheres latino-americanas, além de fatores de riscos e medidas de controle da doença.

De acordo com Dr. Nivaldo Vieira, 57% dos novos casos e 65% das mortes ocorreram nas regiões menos desenvolvidas do mundo. “O câncer é um problema nosso e acomete, em sua maioria, pessoas de países menos desenvolvidos. Além de prevenível, o câncer pode ser curável, quando diagnosticado no estadiamento precoce. Medidas precisam ser tomadas para que esses índices caiam, pois essa doença afeta todas as idades, em países de alta, média e baixa renda”, ressaltou acrescentando que o papel do Estado é importante, pois o Estado precisa prevenir a incidência do câncer para as futuras gerações.

Segundo o oncologista, estima-se que os casos de câncer aumentem mais de 14 milhões em 2012 para aproximadamente 22 milhões em 2030 em todo o mundo. Sobre a incidência dos tipos de câncer que acometem as mulheres brasileiras, Dr. Nivaldo explicou que com exceção ao câncer de pele não melanoma, a estimativa de novos casos para 2016 são: mama (57.960 casos); Cólon e Reto (17.620 casos) e Colo do útero (16.340). Com relação ao Câncer de Mama e de Colo de útero, o oncologista ressaltou que há uma diminuição das taxas de câncer de colo de útero e um aumento das taxas de câncer de mama.

Fatores de Risco

Dentre os fatores de risco para o Câncer de Mama apresentados pelo oncologista estão: histórico familiar; idade; primeira menstruação muito cedo; nunca engravidar; último parto tardio; menopausa tardia; obesidade; consumo de álcool; uso de hormonioterapia exógena (pílula anticoncepcional ou reposição hormonal na menopausa) e exposição à radiação.

Proposta da SBM

O oncologista ainda relatou que a nova proposta da Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) é focar no autoconhecimento da mulher e não apenas no autoexame. “A mulher que toma conta de si mesmo, e que sabe se cuidar, cobrar seus direitos, cobrar do companheiro o uso de preservativo é um conceito muito mais profundo do que apenas palpar as suas mamas em frente ao espelho. Então, mais importante que o autoexame é a autoconscientização, para que a mulher entenda o seu papel e saiba se cuidar de todas as formas”.

Ana Aparecida, representante do Grupo “Mulheres de Peito”, falou sobre as dificuldades do tratamento do câncer pelo Sistema Púbico de Saúde. “O SUS não oferta assistência digna aos pacientes com câncer, falta medicamentos, exames, atraso nas cirurgias e atraso nas radioterapias por conta da máquina que sempre quebra”, afirmou.

Vereadores

Durante tribuna diversos vereadores presentes parabenizaram o tema debatido e destacaram a importância de ações efetivas para o combate ao Câncer. Vinicius Porto (DEM) foi um dos vereadores que parabenizou o trabalho de Dr. Nivaldo e falou que o câncer já atingiu a sua família. “A minha mãe teve câncer de tireoide, o meu pai teve câncer de próstata e meu irmão mais novo teve câncer de testículo. Questiono porque os poderes públicos não fazem nada para mudar os altos índices dessa doença”, disse o vereador.

Cabo Amintas (PTB) falou sobre o seu Projeto de Lei aprovado nesta Casa para a isenção do IPTU às pessoas com doenças graves como o câncer. “Essa foi uma forma de beneficiar essas pessoas e espero que isso venha ajudar os pacientes que tanto precisam de apoio”, finalizou o parlamentar.