Notícias

Onco Hematos encerra Semana de Atenção à Mulher com diversas atividades


10/03/2018 às 15:00:00



A tarde da última sexta-feira, 9, foi de muita alegria e emoção durante a palestra de encerramento da Semana de Atenção à Mulher, ação realizada pela Clínica Onco Hematos desde a última segunda, 5. Com o tema "Mulher com propósito de vida", a palestra foi ministrada pela consultora Cristina Sobral e pela coach trainer Val Paixão. O evento contou ainda com dicas de maquiagem, música ao vivo, distribuição de lenços e apresentação de dança do ventre.

De acordo com a palestrante Cristina Sobral, o objetivo da palestra é fazer com que as mulheres reflitam sobre suas vidas. "A vida tem que ter um significado daquilo que motiva elas a estarem vivas hoje, que faz elas acordarem com vontade de viver, de serem felizes e de vivenciarem cada minuto de suas vidas com intensidade, com significado e deixando um legado para as outras pessoas, para seus familiares e amigos", destacou.

Já a palestrante e coach trainer Val Paixão explicou que toda mulher precisa ter um propósito de vida. "É muito importante para as mulheres ter um propósito de vida. No Brasil e no mundo várias mulheres deixaram seus legados porque tiveram propósitos de vida e não importa qual é o propósito de cada mulher. Quando a mulher faz algo a mais, quando ela busca potencializar o que ela tem de melhor, ela acaba se realizando e ainda realiza a vida de outras pessoas", explicou.  

A paciente da Onco Hematos, Márcia Maria, destacou que sempre participa dos eventos da clínica e todas as vezes se emociona. "No evento de hoje eu destaco mais uma vez o papel que a Onco Hematos tem na minha vida, que é o papel de me dar sempre mais força para seguir adiante. Continuo o tratamento em casa e esses eventos nestas datas especiais ressignificam nossa vida. Com essa palestra de hoje levo comigo a ideia de que o propósito de ser feliz é o que importa na vida de cada ser humano independente de estar com problemas de saúde ou não", disse emocionada a paciente.

A mãe do paciente Felipe, Edilene Carvalho, acha válido essas ações da Onco Hematos. "O tratamento é sempre árduo e quando venho com meu filho nesses eventos percebo o quanto faz bem para ele se sentir melhor. Qualquer integração e momento de festa ajuda a mostrar que a vida tem que ser vivida. E nós passamos mais fácil pelos momentos difíceis. Meu filho adora participar e eu sempre o acompanho", salientou a mãe.

A psicóloga da Onco Hematos, Viviana Aragão, destacou que durante toda  semana foram realizadas diversas palestras no intuito de valorizar a mulher e promover o autoconhecimento com as informações adquiridas nas próprias palestras e discussões. "Conseguimos com a semana atingir nosso objetivo, o feedback dado pela grande maioria dos participantes foi positivo, percebo em momentos de conversa entre eles que há a reflexão dos conteúdos adquiridos nas palestras. Penso que momentos como esse proporciona o autoconhecimento e faz com que pensemos sobre o posicionamento da mulher contemporânea na sociedade atual. Os temas foram escolhidos com esse propósito, tivemos desde o empoderamento feminino até a sexualidade da mulher em tratamento", explicou.

Após a palestra foi realizada uma apresentação de dança do ventre com as mulheres do grupo "Divas Guerreiras", da Associação de Apoio ao Adulto com Câncer do Estado de Sergipe (AAACASE). Segundo a professora de dança árabe do grupo, Hayffa Monzato, a dança tem um papel importante para essas mulheres que estão ou que já estiveram em tratamento oncológico. "A dança do ventre melhora o fator emocional e psicológico, além do resgate da mulher com seu corpo, com seu lado feminino, pois o tratamento faz o físico da mulher se sentir abatido e quando ela participa da dança ela se redescobre como mulher, traz de volta a autoestima delas", disse.  

O evento também contou com convidados, entre eles a fonoaudióloga Elaine Nunes. "Saio desse evento totalmente renovada porque consigo ver que cada pessoa tem suas dificuldades e lutas e encontra a força dentro de si necessária para enfrentar aquele momento vivido. Cada um precisa buscar o seu propósito dentro de si. É o olhar interno, o olhar para dentro. É isso que faz a gente resgatar a nossa essência, o que nos faz bem, em busca da nossa verdadeira felicidade, que está dentro de nós e não depende de ninguém. Só depende da gente", pontuou.

Ascom/Onco  Hematos