Notícias

Equipe de cuidados integrais da Onco Hematos participa de evento


07/05/2018 às 12:14:00



A oncologista Erijan Andrade e a psicóloga Viviana Aragão, que compõem a equipe de Cuidados Integrais da Onco Hematos, participaram no último mês do II Curso Internacional Avançado de Cuidados Paliativos do Instituto Paliar.  O evento aconteceu em São Paulo e reuniu os principais profissionais da área.

De acordo com Viviana Aragão, foi uma excelente oportunidade de conhecer a experiência de lideranças nacionais e internacionais em Cuidados Paliativos. “Foi uma ótima troca de experiência e aquisição de conhecimentos técnico-científicos. Para nós que somos membros da equipe de cuidados integrais e atuantes na área de oncologia é essencial as atualizações e discussões pertinentes sobre a necessidade de construir uma relação de cuidados voltada para o além da doença, para o sentido de vida atribuído pelo paciente. Estarmos ao lado do paciente e da família cuidando do sentido de vida e promovendo ações de conforto físico-psíquico-social-espiritual resultará em um fim de vida digno ao paciente e uma melhor elaboração do luto de quem estabeleceu os cuidados. O que quero frisar é que a trajetória desse cuidado da equipe e dos familiares ao paciente interfere significativamente na história de morte e de luto", afirmou.

"Discutimos o que há de novo e significativo em cuidados paliativos e como podemos avançar nessa área da medicina que é nova e tão pouco explorada. Foi discutido a maneira de abordar os pacientes, aprendemos também que fazer o básico e o bem feito é possível em qualquer serviço e que devemos proliferar essa ideia, principalmente nas universidades, já que hoje os cuidados paliativos não são abordados como uma disciplina e muitos alunos terminam não conhecendo isso na pós-graduação. Enfim, trouxemos para a nossa realidade que ainda tem muito a ser feito e aprimorado”, enfatizou a Dra. Erijan Andrade. 

Núcleo dos Cuidados Integrais

A clínica Onco Hematos criou o Núcleo de Cuidados Integrais para proporcionar um melhor atendimento para os pacientes. “Com o novo núcleo, vamos desenvolver as práticas de cuidados paliativos e lidar com o paciente de forma integral, tanto na sua forma física, espiritual, social e psíquica, para que o paciente seja tratado da melhor forma e não tratarmos apenas uma doença, mas sim o paciente em si”, finalizou Erijan.